portemu (no windows da escola)

Agora no Windows(TM):

portemu-win

Funcionou como devia. Recapitulando o que é necessário:

Mais tarde vou investigar o Py2Exe pra gerar um executável pro Win32 com todas as DLLs embutidas. Claro que vai ficar enorme, mas hei, banda larga está aí e seu HD é enorme, e acredite em mim quando digo que é menos chato um grande download do que vários downloads e instalações pra chegar num programinha simples.
E quem já tem essas coisas instaladas sempre vai poder baixar o arquivo .py

Até lá Lauro e eu destemidamente aprimoraremos o portemu pra tentar uma inclusão na disciplina de IHS. Isso se eles já não mudarem pra USB no próximo período… mas aí mudamos também. =D

portemu

Meio caminho andado com a interface PyGTK para brincar com as portas serial e paralela emuladas pelo QEmu.

Aqui vai uma foto de um teste, a janela de trás é o infame, mas muito útil, debug DOS (nesse caso, FreeDOS), enviando e recebendo alguns bytes via porta serial.

portemu

A interface é bem simples e (espero) intuitiva, e o programa não foi pensado para ser super poderoso, só pra ajudar na prototipagem básica envolvendo as portas do PC. Só vou falar sobre os botões no alto: o primeiro inicia e pára o QEmu com os parâmetros que redirecionam as portas serial e paralela para sockets tcp. Bem, esse botão ainda não está funcionando! ;P É preciso iniciar o QEmu antes:

 qemu freedos.img -no-kqemu -localtime -serial tcp::4444,server,nowait

Como se pode notar a porta paralela não é redirecionada, somente a serial. Hmmm… “Release Early, Release Often!” e saia correndo.

Também é necessária uma imagem do FreeDOS, como essa:

http://fabrice.bellard.free.fr/qemu/freedos.img.bz2

Outro detalhe a versão necessária do QEmu é a 0.8.2, que no Ubuntu está disponível a partir do Edgy, ou você pode baixar do site do QEmu, cujo endereço está no meu último post.

Resumão para usar: instale o QEmu 0.8.2, rode-o com a imagem indicada acima, usando a linha indicada mais acima ainda, rode o PortEmu, clique no botão QEmu, depois no botão Conectar, e comece a brincadeira. =D

Baixe aqui: http://www.cin.ufpe.br/~mls/portemu http://code.google.com/p/portemu

Dica: Escutando a Nova Brasil FM no Banshee

Sim, Lauro, eu simplesmente copiei e colei o título do teu post com uma alteraçãozinha. :P

Fiquei curioso e fiz eu mesmo:

abri o Banshee e fui no menu Músic->Abrir Localização… daí colei o link de stream (mms://rd1.redeupx.net/357sp) da Nova Brasil FM*, então cliquei em Abrir e já tava tocando. Muito melhor que aquelas porcarias de WebRadios que quase sempre usam cAptiveX.

* O cara que dirigia o carro do serviço de campo de uma terceirizada de telefonia onde estagiei pelo CEFET ouvia muito essa rádio. E isso era uma das duas coisas boas sobre o trabalho maldito e miserável que me fazia querer ficar doente pra não ir pra ele. A outra coisa boa foi eu ter decidido largar tudo e estudar pro vestibular de Eng. da Computação da UFPE.

Moral da história: há males que vem para o bem. \o/

Moral 2 da história: não trabalhe numa terceirizada de telefonia, esses caras tiram leite de pedra e sangue de estagiários. :(

Brincando com o QEmu

Com uma imagem do Freedos, um cliente telnet e essa linha

 qemu.exe -L . -m 128 -hda freedos.img -soundhw all -localtime -serial telnet::4444,server,nowait

pude pegar a saida da porta 3f8 (serial). Quando acabar o Drama do Servidor Bastardo do Inferno no meu trabalho, voltarei a isso, com uma interface bunitinha em PyGTK.Porta Serial para Telnet

Na linha do QEmu, alguns parâmetros são dispensáveis (copiarcolar;), o que importa é

-serial telnet::4444,server,nowait

E a linha de invocação do telnet

telnet localhost 4444

Alguns links relevantes:

Tracker

A nova versão do Tracker passa a usar o SQLite, deixando de lado a versão embutida do MySQL.

Ah, sim, a apresentação! Segundo o site oficial:

Tracker é uma base de dados de objetos de primeira classe, base de dados extensível de tags/metadados, ferramenta de busca e indexação.

E com um daemon escrito em C que ocupa apenas 4Mb de memória. Muito bom saber que existe uma opção melhor que o Beagle para Desktop Search. Nada contra Mono/C#, acho muito legal e tudo mais, mas não é muito popular como candidato a componente de busca universal para ir no Freedesktop.org.

Alguns screenshots mostrando a performance do bicho, e o post com as novidades do Tracker.